fbpx
 Conheça os principais tipos de certificado digital

Conheça os principais tipos de certificado digital

O certificado digital é uma tecnologia usada para desburocratizar a vida de cidadãos e empresas com segurança. A cada dia, aumentam os procedimentos que podem ser realizados com ele. Também existem aqueles serviços que podem ser feitos de outras formas, mas que, com o certificado digital, é bem mais simples e barato. 

Para cada perfil e finalidade, há um tipo de certificado digital. Neste artigo, vamos mostrar os principais para que você entenda de qual precisa. 

Certificado digital tipo A (A1 e A3)

Este é o tipo de certificado mais usado. “A” vem de autenticidade, e o principal objetivo é mostrar que um documento é autêntico ao ser assinado com ele. É bastante comum em empresas com alto volume de documentos que requerem autenticação. 

Certificado Digital de modelo A1 tem o par de chaves criptográficas geradas no próprio software. Ele é armazenado em hardware próprio do usuário, normalmente um computador, laptop ou smartphone. A validade é de um ano.

No caso do certificado A3, chaves são tanto geradas quanto armazenadas em um hardware dedicado para o Certificado Digital, que pode ser um cartão com chip ou um token criptográfico, que é parecido com um pen drive, mas de uso específico e mais seguro. A validade do A3 é de um a três anos.

Tipo T (certificado de tempo, T3)

Conhecido como carimbo de tempo, o certificado tipo T tem como foco tornar inviolável a data e hora da assinatura de um documento. Isso porque essas informações são chave em muitos contratos e podem ser adulteradas com programas de edição, caso não seja usado um dispositivo como o certificado digital. 

Dá ainda mais segurança ao ser usado em conjunto com os demais certificados. 

e-CPF 

Como o nome indica, o e-CPF é a versão digital do cadastro de pessoa física. É um subtipo do certificado A. Utiliza criptografia e torna seguras operações on-line. Já é possível realizar uma infinidade de ações, de forma mais fácil, rápida e segura com o e-CPF: declaração de imposto de renda, cadastro de trabalhador doméstico no eSocial, assinatura de contratos e muito mais. 

e-CNPJ 

Assim como o e-CPF é uma versão digital do CPF, o e-CNPJ é a versão eletrônica do CNPJ. Com ele, é possível cumprir uma série de obrigatoriedades do Fisco e Receita Federal, além de outorgar procurações, assinar contratos, autenticar documentos importantes e muito mais. 

NF-e 

As notas fiscais eletrônicas são obrigatórias em vários tipos de negócio. Só é possível emiti-las com um certificado digital. Isso também pode ser feito com o e-CNPJ. No entanto, se o empreendedor não quiser compartilhá-lo com os empregados, também pode ter um NF-e. 

Com ele, é possível emitir os seguintes documentos: 

  • NF-e: nota fiscal eletrônica;
  • NFA-e: nota fiscal avulsa eletrônica;
  • NFC-e: nota fiscal de consumidor eletrônica;
  • NFS-e: nota fiscal de serviço eletrônica.

CT-e

Indicado para quem realiza qualquer tipo de transporte: aéreo, rodoviário, ferroviário, aquaviário e dutoviário. É possível emitir os documentos exigidos nesse tipo de operação pelo e-CNPJ. Porém, com o CT-e, você delega a atividade para um funcionário, e não fica no nome do representante legal da empresa. 

Com o CT-e, é permitido realizar: 

  • Emissão de Conhecimento de Transporte Eletrônico – CT-e;
  • Nota Fiscal Eletrônica – NF-e;
  • Nota Fiscal de Consumidor Eletrônica – NFC-e;
  • Nota Fiscal Avulsa Eletrônica – NFA-e;
  • Nota Fiscal de Serviços Eletrônica – NFS-e;
  • Documentos Fiscais Eletrônicos – DF-e.

Certificado SSL 

É um certificado voltado para a segurança de sites e outras plataformas on-line. Muito utilizado em e-commerces, principalmente. Sinaliza para o internauta que o ambiente digital é seguro e é uma segurança reforçada contra ataques de hackers e vazamento de informações importantes. 

Mídias de armazenamento do certificado

Os certificados podem ser armazenados de várias maneiras: 

  • Arquivo: o usuário instala o certificado digital no computador e, com uma senha, consegue utilizá-lo sempre que precisar. Se houver uma pane no equipamento, vírus ou outro problema, o certificado fica prejudicado. Os certificados A1 só são emitidos neste formato.
     
  • Cartão (Smartcad): como o nome indica, o certificado digital é armazenado em um cartão. Para acessá-lo, é necessária uma leitora. A segurança é total, mesmo com uma invasão de hacker ou vírus, o seu certificado digital continua protegido.
  • Token: a grande diferença do token (semelhante a um pen drive) para o cartão é a eliminação da leitora. Nesse caso, o certificado só funciona por meio do token, não pode ser exportado para outro hardware. Mesmo com ataques cibernéticos, o certificado digital continuará protegido.

  • Certificado em nuvem (Bird ID): esse tipo de certificado é o único que pode ser usado via aplicativo (Bird ID), por meio da internet, já que está em nuvem. Dessa forma, dispensa Token e cartão. O acesso é via senha, biometria ou as duas em conjunto, e a segurança é muito maior. A senha é criada de forma aleatória a cada acesso pelo aplicativo instalado no celular do titular do certificado. Está disponível para pessoas físicas e jurídicas.

Em caso de dúvida, consulte uma de nossas unidades. Nós te auxiliaremos na escolha do melhor certificado digital para você ou sua empresa.

Texto: Talita Camargos

1 Comment

  • Thanks , I have recently been searching for information approximately this topic for a while and yours is the greatest I have came upon so far. However, what in regards to the conclusion? Are you positive about the supply?

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.