Tecnologias que conferem mais segurança às transações bancárias digitais

Tecnologias que conferem mais segurança às transações bancárias digitais

Há alguns anos, se uma pessoa quisesse depositar um dinheiro, transferir ou pagar um boleto bancário, era necessário se deslocar até uma agência e encarar horas a fio em uma fila, aguardando atendimento. Hoje, graças às tecnologias, podemos resolver essas e outras pendências em poucos cliques, por meio de um smartphone.

Mas e quanto à segurança dessas operações? Não é segredo que os casos de crimes financeiros crescem a cada dia. Segundo um levantamento da PSafe, o Brasil é o campeão mundial quando o assunto é fraude digital nesse setor, com uma média de mais de 17 mil ataques diários.

Felizmente, na mesma medida em que os crimes associados às transações virtuais aumentam, cresce o número de ferramentas tecnológicas que contribuem para a proteção dos usuários na utilização de bancos digitais. 

Neste artigo, mostramos as principais tecnologias adotadas pelas instituições financeiras com esse intuito. Dessa forma, você poderá desfrutar dos benefícios que os bancos digitais oferecem com mais tranquilidade. Confira! 

Afinal, as transações bancárias digitais são seguras?

Embora estejam presentes na vida dos brasileiros há alguns anos, os bancos digitais ainda causam dúvidas em muitas pessoas, principalmente quando o assunto é segurança dos dados.

Diante de um histórico com diversos casos de fraudes e golpes financeiros, esse pode até ser considerado um comportamento comum. De acordo com um levantamento realizado pela Apura, empresa de segurança na internet, o setor está na lista dos dez principais alvos de cibercriminosos. Em 2021, o número de ocorrências cresceu 141%.

Porém, apesar dos números expressivos, é possível dizer que os bancos e as transações digitais são, sim, seguras. Com o passar do tempo, novas tecnologias são implementadas para garantir que as contas dos usuários se mantenham protegidas. Segundo a Federação Brasileira de Bancos (Febraban), as instituições financeiras têm investido R$9 bilhões ao ano em segurança, o triplo do que era gasto há dez anos, com esse mesmo objetivo.

Assim, cabe aos consumidores desfrutar das soluções oferecidas pelos bancos digitais, sem deixar de tomar os cuidados necessários para evitar cair em golpes e fraudes aplicadas por criminosos. 

Cuidados importantes ao usar bancos digitais 

Em meados de 2022, um homem de 36 anos teve seu celular furtado no trânsito em São Paulo. Com o aparelho destravado, os criminosos acessaram todas as contas da vítima e realizaram operações bancárias que totalizaram mais de R$143 mil de prejuízo.

Após o caso repercutir nas redes sociais, o agente de talentos Bruno De Paula, felizmente, teve sua situação resolvida. Prontamente, uma das agências bancárias onde a vítima era cliente se posicionou e orientou o público sobre algumas medidas de segurança contra fraudes e roubos. Em nota, a instituição instruiu os clientes a nunca anotar as senhas em aplicativos de celular, tais como bloco de notas ou apps de mensagens, além de informar o banco se houver movimentações suspeitas na conta.

O uso de bancos digitais também exige outros cuidados para evitar passar por situações como essa: 

  • Pesquise sobre o banco antes de abrir uma conta. 
  • Crie uma senha forte de acesso ao aplicativo e cuide dela.
  • Proteja o celular. 
  • Suspeite de contatos fora do app do banco. 
  • Acesse a conta apenas pelo celular.
  • Não se esqueça de sair da conta após usá-la no aparelho. 

Tecnologias que tornam as transações bancárias digitais mais seguras

Se você procura praticidade no dia a dia, provavelmente já deve ter efetuado um pagamento digital ou transferido dinheiro de uma conta para outra, sem precisar se deslocar até a agência.

Uma pesquisa feita pela Kantar, em parceria com a Mastercard, mostrou que essa prática se intensificou ainda mais durante a pandemia do coronavírus. Com o distanciamento social, 75% das pessoas aumentaram o uso de pagamentos digitais.

Assim, na mesma medida em que cresce o número de adeptos às transações bancárias on-line, aumentam as tecnologias implementadas por instituições financeiras para deixar as operações mais seguras. Conheça algumas delas: 

1. Reconhecimento facial

Esse é um dos recursos tecnológicos mais usados por bancos digitais físicos. Como o próprio nome sugere, essa solução é usada para identificar ou confirmar a identidade de uma pessoa por meio do seu rosto. Assim, em vez de utilizar a senha ou QR Code, o usuário aponta a face para a câmera do celular (no caso do banco on-line) e, dessa forma, finaliza o pagamento.

O processo de reconhecimento facial é feito em quatro etapas: detecção do rosto, análise da face, conversão da imagem em dados e localização de uma impressão correspondente. Após capturado, alguns pontos específicos do rosto são gravados e armazenados no formato de algoritmos em um banco de dados, que os reconhecem por meio de cálculos.

A ideia de adicionar a solução em um procedimento bancário é evitar que pessoas mal intencionadas tenham acesso às contas de terceiros, já que ele só será efetuado com o rosto cadastrado. Além disso, com o reconhecimento facial, não há senhas para que criminosos burlem. 

2. Biometria

Semelhante ao reconhecimento facial, temos a biometria, que também utiliza as características físicas de uma pessoa, como impressão digital e íris. Esse recurso é, hoje, um dos modos mais seguros de autenticação e transações financeiras usado pelos bancos.

Nos aplicativos, é solicitado, normalmente, a impressão digital cadastrada, previamente, pelo usuário. Algumas instituições solicitam a biometria para acessar o aplicativo e antes de finalizar a operação. Transações como TED e TEF também podem ser feitas com a leitura da digital em certos bancos digitais.

A solução não apenas permite que o procedimento foi validado, mas funciona como prevenção contra fraudes. Dessa forma, o cliente se sente mais seguro para usar o aplicativo e resolver suas pendências financeiras remotamente.

3. Validação de dados bancários

Outra solução que oferece mais segurança às empresas e pessoas físicas na hora de realizar pagamentos e outras transações financeiras são os sistemas para validação das informações bancárias. Essa tecnologia é importante, pois evita que transferências sejam feitas para contas fantasmas, por exemplo, e transtornos de não-recebimento.

4. Certificado digital

Por fim, temos o certificado digital que, como sabemos, permite que os usuários assinem documentos eletrônicos sem preocupação e troquem qualquer tipo de informação sigilosa no digital com tranquilidade. 

No âmbito financeiro, o dispositivo é um dos mais eficientes para a realização de transações bancárias com segurança, graças ao recurso de criptografia. Diversos bancos e instituições financeiras brasileiras já oferecem a possibilidade de os clientes usarem a ferramenta para simplificar suas operações, dentre elas, a validação e assinatura de contratos e compensação de cheques. 

Assim, com o dispositivo, diminuem os riscos de criminosos acessarem as informações contidas em documentos e sistemas bancários para roubá-las.

Conte com a Certificaminas para transações digitais com segurança

Agora que você já conhece a função do certificado digital em transações bancárias digitais, o que acha de investir em um para você?

Com a ferramenta, você se sente mais protegido para resolver suas questões financeiras com as instituições de forma remota e com pouca burocracia. 

Entre em contato com a Certificaminas e solicite a emissão do seu certificado pelo método presencial. Se preferir, inicie o processo pelo nosso site, na modalidade “Validação por videoconferência”. Acredite, o processo é tão seguro e prático quanto as operações financeiras que você fará com a ferramenta.

Aguardamos seu contato!